Histórias
de Impacto

terça, 14.01.2020

Banco de Alimentos arrecada e doa 8 mil toneladas de comida que iria para o lixo

Por Joana Darc Leal

Fotografia: Divulgação/Banco de Alimentos
Fotografia: Divulgação/Banco de Alimentos

A cada ano, cerca de 37 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçadas no Brasil. E isso acontece em um país onde cerca de 5 milhões de pessoas estão desnutridas, ou seja, não têm acesso à alimentação de qualidade*. Foi nesse cenário de disparidade que nasceu a ONG Banco de Alimentos. A instituição trabalha para reduzir o impacto da fome, promover o acesso à alimentação para uma vida saudável e combater o desperdício. Em 20 anos de atuação, a ONG já arrecadou mais de 8 mil toneladas de alimentos.

Como funciona

A maior parte da arrecadação promovida pelo Banco de Alimentos acontece por meio da Colheita Urbana, uma ação criada pela ONG para que supermercados, hortifrútis, distribuidores, produtores e indústria repassem à instituição itens que perderam valor comercial, mas ainda estão próprios para o consumo.

A coleta é feita por uma equipe treinada, que seleciona os alimentos para garantir a qualidade e realiza a entrega no mesmo dia às organizações assistidas. Lá, os produtos são usados no preparo de refeições nutritivas, servidas a crianças, jovens, adultos e idosos em situação de vulnerabilidade social. São mais de 20 mil pessoas beneficiadas, em 41 instituições da região metropolitana de São Paulo.

Desde 2013, a ONG Banco de Alimentos é beneficiada pelas publicações da MOL. Já são mais de R$ 87,5 mil doados - valor suficiente para garantir a entrega de 43 toneladas de alimentos.

Fotografia: Divulgação/Banco de Alimentos

 

Pilares da organização

Além da Colheita Urbana, o Banco de Alimentos conta com outras duas iniciativas importantes. Uma delas é o Educação Nutricional, programa em que nutricionistas vão até as organizações para ensinar os cozinheiros a aproveitar integralmente os alimentos e explicar aos assistidos sobre a importância nutricional do que consomem e qual a melhor forma de ingerir cada comida. 

Outra é o Conscientização, que visa divulgar informações e conteúdos para evitar o desperdício. Nas redes sociais da ONG, há receitas e dicas de como preparar cada parte dos alimentos.

Ganhos múltiplos

Além de ampliar o acesso à nutrição adequada, o Banco de Alimentos acaba gerando impacto positivo também em outras áreas das instituições beneficiadas. Afinal, o dinheiro que seria investido na compra desses alimentos passa a suprir outras necessidades.

E todo o trabalho realizado pela ONG tem uma enorme importância para o meio ambiente: são milhares de toneladas a menos de lixo sendo produzidas. 

*Dados do relatório O estado da segurança alimentar e da nutrição no mundo, divulgado recentemente pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura: http://www.fao.org/3/i9553en/i9553en.pdf.

"As doações da ONG ajudam mais de 20 mil pessoas, em 41 instituições da Grande SP. "

Histórias relacionadas

 voltar para impacto