Histórias
de Impacto

sábado, 01.08.2020

Maria do Socorro descobriu um novo olhar sobre a vida na Pró-Rim

Por Laura Guerra

Fotografia: acervo pessoal
Fotografia: acervo pessoal

Aos 24 anos, Maria do Socorro Alves Santana trabalhava como enfermeira na Fundação Pró-Rim de Palmas (TO), quando teve falência dos rins e descobriu que precisava fazer hemodiálise. Dois anos antes, ela já havia sido diagnosticada com insuficiência renal, mas estava em tratamento com medicação. "Foi um choque para mim, não pensei que ia chegar a esse ponto", conta. Socorro decidiu se mudar para Joinville, com o intuito de fazer o tratamento na Pró-Rim de Santa Catarina, que é referência nacional na área. 

Um mês após o início da hemodiálise, Socorro foi chamada para o transplante, mas alguns dias depois houve complicações e seu novo rim precisou ser removido. Depois disso, ela resolveu voltar para sua cidade natal, onde fez o tratamento por mais oito meses, antes de retornar a Joinville, onde vive até hoje. Ainda sem muita esperança, Socorro encontrou Amélia, também paciente da Pró-Rim, que ajudou a amiga a encarar a situação com outros olhos. "Decidi que viveria da melhor maneira, aproveitando cada minuto", explica Socorro.

A Fundação também a influenciou: todos eram muito atenciosos e presentes, fazendo com que Socorro se sentisse em casa, mesmo passando por momentos difíceis. Agora, ela é conhecida por alegrar os corredores do local com seu jeito falador. "Só tenho gratidão por cuidarem tão bem de mim", afirma sobre a Pró-Rim. 

Hoje, aos 32 anos, Socorro é Presidente da Associação de Pacientes Renais de Joinville, que acolhe pessoas de todo o Brasil para realizar o transplante renal. Lá, ela também promove atividades para valorização desses pacientes e um ambiente de conforto. "Depois da experiência que vivi, aprendi a valorizar as coisas importantes da vida, me concentrando no aqui e agora", diz Socorro. Para o futuro, ela deseja ser bem sucedida no transplante e ganhar a liberdade de viajar por todos os lugares do mundo.

"Decidi que viveria da melhor maneira, aproveitando cada minuto!"

Histórias relacionadas

 voltar para impacto