fechar

Você Está na Lista!

PS: já, já vai chegar um presentinho lá no seu email ;)

fechar

Editora MOL

Assistir Vídeo      english
segunda, 18.05.2020

O valor da dignidade

Eu Defendo


O novo tema da nossa série Eu Defendo é uma prioridade global: garantir que todos tenham dinheiro suficiente para acessar direitos básicos como moradia e alimentação. Veja como colaborar com a erradicação da pobreza (Foto: FG Trade/iStock)
O novo tema da nossa série Eu Defendo é uma prioridade global: garantir que todos tenham dinheiro suficiente para acessar direitos básicos como moradia e alimentação. Veja como colaborar com a erradicação da pobreza (Foto: FG Trade/iStock)

Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu 17 metas urgentes para resolver os principais problemas do mundo. São os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). E o primeiro deles é acabar com a miséria. Os 193 países-membro da ONU, inclusive o Brasil, reconheceram que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável. As nações se comprometeram a tornar isso realidade até o ano de 2030.

Dá pra quantificar na prática a extrema pobreza?
Segundo o Banco Mundial, pessoas extremamente pobres são aquelas que vivem com menos de US$ 1,90 por dia - o equivalente a cerca de R$ 11. Ou seja, um valor insuficiente para garantir as necessidades básicas, como moradia, alimentação, higiene, saúde, cultura, lazer.

Recentemente, o número de pessoas vivendo em pobreza extrema no mundo caiu para menos da metade: de 1,9 bilhão, em 1990, para 836 milhões, em 2015. Mas ainda é muita gente - o equivalente a quatro vezes a população do Brasil. E fora da linha da miséria ainda há a população considerada pobre, ou seja, as pessoas que vivem com menos de US$ 5,50 dólares por dia (cerca de R$ 32).

É alarmante: quase metade dos seres humanos (46%) vive nessa condição, no limite da dignidade.

No Brasil, 13,5 milhões de pessoas estão em situação de pobreza extrema. É mais do que a população de São Paulo, a maior metrópole do país. E cerca de 25% dos brasileiros são pobres - ou seja, 52,5 milhões de pessoas, o equivalente à soma dos habitantes dos estados de São Paulo e Santa Catarina. A falta de recursos mínimos para sobrevier afeta principalmente as regiões Norte e Nordeste e a população preta e parda.

Graças ao crescimento econômico e a políticas públicas como o Bolsa Família, que transfere renda às famílias mais vulneráveis, o Brasil praticamente erradicou a pobreza extrema nas últimas décadas. Mas, desde 2015, o número de pessoas que vivem na miséria voltou a crescer.

Vale lembrar que a pobreza não é um fator único. Ela está associada a outras condições sociais e econômicas como o desemprego, a baixa instrução, as questões ambientais e, principalmente, a desigualdade de renda. Neste último quesito, o Brasil tem muito a avançar: no ranking da concentração de renda, somos o segundo pior país do mundo. 

Erradicar a pobreza não é uma equação simples e também não tem uma solução única. A certeza é que esse desafio exige o esforço conjunto de governos, setor privado e sociedade civil.

 

Como eu posso ajudar?
Dedicar uma parte do seu tempo para empreender ações que deem resultado na vida de outras pessoas ou destinar uma parcela de seus ganhos para financiar projetos de impacto social são maneiras de contribuir com a redução da miséria. Preparamos uma lista de ONGs com as quais você pode colaborar:

Ação da Cidadania
Atua especialmente no combate à fome, mas também nas áreas de segurança alimentar, formação de lideranças e apoio comunitário em comunidades de todo o país. Conheça os projetos e doe já.

Aldeias Infantis
Presente em 10 estados e no Distrito Federal, a ONG foca em educação, esporte, lazer, geração de renda e empregabilidade para que nenhuma criança tenha que crescer sozinha, ajudando a quebrar o ciclo da pobreza e da violência. Saiba mais e colabore.

Banco da Providência
Desenvolve projetos de inclusão social para jovens, adultos e famílias que vivem em situação de pobreza extrema no Rio de Janeiro, através da capacitação para o trabalho e geração de renda. Clique aqui para saber mais e contribuir.

Child Fund Brasil
Você pode apadrinhar uma criança que vive em situação de pobreza extrema, contribuindo para um fundo que financia projetos sociais e interagindo por meio de cartas e telefonemas. Clique aqui para saber mais e contribuir.

Teto
A ONG une voluntários e comunidades vulneráveis para que juntos gerem soluções concretas contra a pobreza. Uma das ações é a construção de casas. Saiba mais e veja como colaborar.

 

Aqui na MOL, acreditamos que todo mundo pode fazer diferença, um pouquinho por vez. Erradicar a pobreza é um projeto que a humanidade deverá carregar por gerações e que começa com cada um de nós. Como você vai fazer a sua parte? ;)




Destaques Outros
destaques