Histórias
de Impacto

terça, 01.12.2020

Alice, de 9 anos, retomou a vida após superar câncer no pulmão e músculo esquelético

Por Laura Guerra

Fotografia: Jorge Lepesteur
Fotografia: Jorge Lepesteur

Em 2018, Alice Olegário foi diagnosticada com rabdomiossarcoma, um tumor maligno no músculo esquelético, que tinha evoluído e causado metástase no pulmão. Logo que descobriram, Alice e a mãe, Elisângela Xavier dos Santos, de 37 anos, foram encaminhadas para o GRAACC, onde realizaram o tratamento. "Foi uma luta dura, mas foi uma benção ter chegado ao GRAACC. Lá tivemos todo o apoio", revela Elisângela.

Foram diversas sessões de quimioterapia e radioterapia. Mesmo com as dificuldades, Alice não desistiu. "Quando faltavam três sessões de radio, as médicas olharam a boca dela e viram que estava machucada, mas mesmo assim ela quis continuar. Lembro dela dizer: vou terminar ou não me chamo Alice!", conta Elisângela. 

Para a mãe, o diferencial do GRAACC é seu amor e dedicação às crianças. Além de proporcionarem o melhor tratamento, os profissionais de saúde dão apoio aos pequenos, brincando nos momentos difíceis e aliviando o peso do tratamento. "Eles se importam com cada detalhe, desde a recepção, os voluntários... O cuidado que eles têm é impressionante", afirma a mãe. No hospital, Alice também encontrava segurança e conforto: "Ela adorava a Brinquedoteca, principalmente as bonecas e barbies. Era um espaço onde ela podia escapar por alguns momentos da sua realidade". 

Hoje, com 9 anos, Alice está há pouco mais de um ano fora de tratamento, com a saúde estável e forte. Elisângela, que havia parado de trabalhar para cuidar da filha, está empregada novamente e ama seu trabalho. "Finalmente nossas vidas estão andando", diz.

 

"Foi uma luta dura, mas foi uma benção ter chegado ao GRAACC. Lá tivemos todo o apoio!"

Histórias relacionadas

 voltar para impacto