Histórias
de Impacto

terça, 28.07.2020

"Adotar é uma oportunidade!" - animais levam mais amor e carinho à vida das pessoas

Por Joana Darc Leal

Fotografia: acervo pessoal
Fotografia: acervo pessoal

Tardes ensolaradas no parque. Almoços de domingo com toda a família reunida. Sessões de cinema, com bastante pipoca, no sofá da sala. Momentos como esses fazem parte das lembranças dos melhores fins de semana de muitas pessoas. Para Thalita Fagundes dos Reis, de 37 anos, não é diferente, mas a lista dela conta com uma recordação a mais que é muito especial: a chegada do Biscoito em sua vida. A vontade de adotar um cãozinho já era antiga. Por isso, Thalita decidiu aproveitar um fim de semana em que ela e o marido, Thiago, estavam com tempo livre para procurar uma feira de adoção. Eles logo acharam uma, realizada pela ONG Estimação - que resgata e acolhe cachorros e gatos em São Paulo -, na loja da Petz Augusta.

Lá, o casal ficou observando um cachorro nos braços de uma voluntária, mas não se aproximou, pois achou que ele já havia sido adotado. A voluntária percebeu o interesse e foi conversar com eles. "Quando ela disse que o Biscoito estava para adoção eu quase não acreditei. Na mesma hora fomos fazer a entrevista, necessária para formalizar a adoção, e já saímos com ele", conta Thalita. "No momento em que percebi que tinha dado tudo certo e estava levando o Biscoito para casa, tive a mesma sensação de quando o meu filho nasceu. Eu olhei para ele e pensei 'é meu filho'. Aquela era a primeira feira de adoção em que nós íamos e já o havíamos encontrado", lembra.

O período adaptação do Biscoito durou cerca de dois meses. No início, ele não latia e demorava para responder a comandos. Mas com carinho e paciência, a família fez o novo integrante se sentir à vontade e ele passou a latir e interagir com todos. "Hoje, é só falar Biscoito e ele já aparece", afirma Thalita. Além disso, o cachorro é o melhor amigo dos filhos do casal, Bernardo e Miguel, de 7 e 8 anos, que costumam passar horas brincando com o pet.

Desde a adoção, há um ano e meio, Thalita diz que os momentos de felicidade com o cachorro são incontáveis, mas um deles sempre se repete e emociona a família: a animação com que o Biscoito os recebe. "Quando chegamos em casa, mesmo depois de sairmos rapidinho, é sempre uma alegria. O Biscoito abre um sorrisão, abana o rabo, pula várias vezes e faz uma festa. É muito marcante", diz.

Para Thalita, adotar um animal é uma oportunidade, e não apenas para o bichinho que irá ganhar um novo lar. "É uma oportunidade principalmente para nós, que vamos ter uma nova companhia, mais carinho e amor e a chance de contribuir com a sociedade", garante. Admiradora das organizações de proteção animal, Thalita deseja que o trabalho delas seja cada vez mais reconhecido, divulgado e incentivado. "Eu acredito que isso faria uma grande diferença na vida de milhares de animais", pontua.

"Adotar é uma oportunidade principalmente para nós, que vamos ter uma nova companhia, mais carinho e amor."

Histórias relacionadas

 voltar para impacto