Histórias
de Impacto

quinta, 14.05.2020

Projeto ajuda profissionais da saúde a identificar crianças e adolescentes com câncer

Por Laura Guerra

Fotografia: Divulgação/Associação Peter Pan
Fotografia: Divulgação/Associação Peter Pan

Quanto antes se localiza um tumor, maior a chance de curar-se dele. Foi por isso que a Associação Peter Pan (APP), instituição que oferece atendimento gratuito a crianças com câncer, criou o Diagnóstico Precoce. Nesse projeto, profissionais de atenção básica na área de saúde são treinados a identificar sinais e sintomas dos tumores mais comuns nos pequenos pacientes e a encaminhá-los para o tratamento mais adequado. "O objetivo é frear o crescimento do tumor o quanto antes e impedir que ele se dissemine pelo corpo, já que se alastra mais rapidamente do que o câncer em adultos", explica a oncologista e hematologista pediátrica Sandra Prazeres, coordenadora do projeto.

A iniciativa teve início em 2007, com apoio do Instituto Ronald McDonald. Em 2018, a APP assumiu responsabilidade total pelo projeto e, em 2019, capacitou um total de 1945 profissionais na sua cidade sede, Fortaleza. Até maio de 2020, mais quatro cidades receberam o projeto: Itaitinga, São Gonçalo do Amarante, Horizonte e Pacatuba, todas no Ceará. No total, 850 profissionais foram capacitados. "Entramos em contato com as secretarias de Saúde e, se houver interesse, começamos o processo", conta Sandra.

O treinamento dura quatro horas. Nesse período, são mostrados os principais sinais e sintomas dos tumores infanto-juvenis mais comuns, como a leucemia. A capacitação é dividida entre dois públicos: para profissionais de nível superior, como médicos, enfermeiros e odontólogos, e para os técnicos e agentes comunitários de saúde.

O projeto vem recebendo avaliações positivas tanto das secretarias de saúde quanto dos profissionais capacitados. "Um dos pontos-chave é a agilidade e objetividade do treinamento", diz Sandra. Além disso, com o conhecimento mais aprofundado, os profissionais podem identificar com maior grau de acerto as crianças com tumores. E assim, ajudar a salvar as suas vidas. "É de uma importância sem limites. Quem trabalha com câncer infanto-juvenil sabe que o mais importante é o diagnóstico precoce", diz. 

"É de uma importância sem limites. Quem trabalha com câncer infanto-juvenil sabe que o mais importante é o diagnóstico precoce."

Histórias relacionadas

 voltar para impacto