Histórias
de Impacto

sexta, 05.07.2019

Pequeno Cotolengo inova em tratamento para pessoas com deficiência física

Por Redação/Editora MOL

Fotografia: Arquivo Institucional/Pequeno Cotolengo Paranaense
Fotografia: Arquivo Institucional/Pequeno Cotolengo Paranaense

Jeffer de Souza, de 23 anos, nasceu com paralisia cerebral. Ainda criança, foi morar no Pequeno Cotolengo Paranaense, em Curitiba, que atende gratuitamente pessoas com deficiência múltipla em situação de vulnerabilidade. Ele foi o primeiro da ONG a se tratar pelo método PediaSuit, fisioterapia intensiva cuja implantação foi viabilizada pelos recursos doados pela revista Sorria. "Pude ficar em pé pela primeira vez e até dar uns passos!", conta.

A técnica traz diversos benefícios, como a melhora do alinhamento corporal e da densidade óssea, a modulação do tônus muscular, a melhora do equilíbrio, a coordenação da consciência corporal, o desenvolvimento das habilidades motoras e o fortalecimento muscular global. Esses avanços representam melhorias significativas na qualidade de vida dos pacientes.

O Pequeno Cotolengo Paranaense é um dos projetos sociais contemplados pelo 1º Edital CUIDAR+ Revista Sorria. Graças aos recursos da revista, a ONG pôde ampliar a estrutura da sala onde a técnica PediaSuit é oferecida, comprar novos equipamentos e capacitar mais um profissional para administrar o procedimento. Com isso, a instituição conseguiu aumentar o número de atendimentos, oferecer o tratamento a assistidos com maior complexidade clínica e potencializar o serviço já ofertado.

"Pude ficar em pé pela primeira vez e até dar uns passos!"

Histórias relacionadas

 voltar para impacto