Histórias
de Impacto

segunda, 01.06.2020

No combate direto ao coronavírus, cardiologista Seme Sarraff fala sobre importância das doações

Por Laura Guerra

Fotografia: acervo pessoal
Fotografia: acervo pessoal

A Comunitas, instituição que une líderes empresariais a prefeituras e governos estaduais em busca de soluções de gestão, vem trabalhando em conjunto com o governo de São Paulo para combater o coronavírus. Em uma de suas ações, foi instalada uma nova UTI no Hospital Geral Nova Cachoeirinha, na capital paulista. Essa ala, onde há dez leitos, será utilizada apenas para pacientes em estado grave, com a COVID-19. "Com um espaço próprio para esses casos, podemos destinar a UTI geral para outras demandas médicas, como infartos", explica Seme Sarraff, clínico geral e cardiologista do hospital.

A nova UTI será equipada com respiradores e monitores, essenciais para o tratamento dos infectados pelo coronavírus: os respiradores auxiliam aqueles que, por causa da doença, não conseguem mais absorver o ar por conta própria, e os monitores são utilizados para acompanhar os sinais vitais, ajudando na tomada de decisões dos profissionais da saúde. "A doação é uma contribuição muito grande para os pacientes com COVID-19", afirma Seme.

A Comunitas é uma das instituições beneficiadas pela Sorria entre os meses de março e julho. Os recursos da revista serão destinados à compra de equipamentos de saúde como respiradores, monitores multiparâmetros e ventiladores pulmonares.

Para comprar a Sorria no site da Droga Raia, clique aqui.

Ou compre na Banca do Bem, a loja oficial da MOL. 

"A doação é uma contribuição muito grande para os pacientes com COVID-19."

Histórias relacionadas

 voltar para impacto