Histórias
de Impacto

quarta, 01.04.2020

Acolhimento transformador: Obra do Berço ajuda jovem com autismo a desenvolver habilidades

Por Laura Guerra

Fotografia: Déborah Moreno
Fotografia: Déborah Moreno

Diagnosticado com autismo, Miguel Rodrigues Borghetti, 14 anos, tinha dificuldade para interagir com outras pessoas. Para ajudar no desenvolvimento dele, a mãe, Monaliza Rodrigues da Silva, 37, resolveu matriculá-lo no Centro para Crianças e Adolescentes "Nossa Vida, Nossa Arte", da Obra do Berço. "Eu já conhecia a instituição, e vi que ali seria um lugar onde ele se sentiria incluído", diz Monaliza.

Em abril de 2019, Miguel começou a frequentar as atividades socioeducativas da ONG durante a manhã, no contraturno escolar. Lá, ele participa de oficinas e rodas de conversa, além de ajudar na elaboração de peças teatrais. "Minhas partes preferidas são o teatro e as aulas de informática", conta Miguel, que também adora compor músicas. 

Monaliza notou uma melhora significativa no desenvolvimento do filho nos últimos meses, já que Miguel perdeu o receio de conversar, tornou-se mais participativo e conquistou novas amizades. Ela atribui essa transformação à Obra do Berço, porque acredita que a instituição oferece um espaço de inclusão e aprendizado: "Eles respeitam a personalidade de cada um", diz.

 

"Eu já conhecia a instituição, e vi que ali seria um lugar onde ele se sentiria incluído."

Histórias relacionadas

 voltar para impacto